Segunda-feira, 3 de Março de 2008
Será que um casamento poderá sobreviver sem sexo?

De Anónima a 29 de Fevereiro às 20:38

  

Olá Drª escrevo-lhe como anónima, angustiada e triste .... muitos parabéns por este espaço, que nos deixa à vontade de fazer aquelas perguntas que às vezes temos receio de fazer.
Sou uma jovem de 33 anos e casada á 4. No primeiro ano a minha vida sexual era intensa.
Já não faço amor com o meu marido à já três anos. Derrepente ele deixou de me procurar causando em mim uma grande tristeza e angustia. Falamos sobre isto e ele disse-me que não tinha desejo e que não deveriamos forçar pois quando o desejo e a vontade de fazer viesse iria acontecer... Somos um casal muito amigo, quando estamos sós existe muito carinho e amor e funcionamos bem como casal ...só que não temos sexo!! A minha vida sexual começou aos 28 anos...e nunca tive um orgasmo ...mesmo depois de casar, (nunca falei disto com o meu marido)  não sei como é,  e o que se sente. Estou de momento a fazer tratamentos pois tive um problema no útero ("feridas") será que a minha falta de orgasmo terá a ver com isto?? O que posso fazer para poder ser feliz, para que a minha vida sexual volte e que para que eu saiba o que é afinal um orgasmo???!!!! Será que um casamento poderá sobreviver sem sexo.... funcionamos apenas como amigos????!!!!!!!


Obrigado Drª e um Beijinho

 

Bom dia,

 

Compreendo o seu sentimento e angústia, de facto, um casamento poderá sobreviver sem sexo, mas com um sentimento em sintonia, quando ambos os membros do casal partilham o mesmo sentimento, e vivem um afecto sem contacto sexual.

 

Na sua situação em particular não sugere, que exista uma sintonia, uma partilha do mesmo sentimento... pois também é certo que o seu primeiro contacto sexual foi mais tardio e por isso seja natural a sua vontade de se conhecer sexualmente e de se envolver corpo a corpo com o seu parceiro.

 

Quando refere que o seu parceiro lhe responde, não ter desejo, poderá estar ligado a diversos factores... enquandrando-se em duas áreas distintas, a orgânica e física, muitas das vezes a falta de desejo pode estar ligada a uma situação hormonal e muitos casais, desconhecem a influência e o poder das hormonas na sua sexualidade, no entanto isso só será possivel saber, indo a uma consulta de especialidade, no caso da mulher a ginecologia e no caso do homem, urologia / andrologia. Para o caso de ser um factor psicológico, aí o leque é muito mais vasto, em que o próprio casal tem dificuldade em se aperceber, sobre o que falhou ou que não está bem na relação, e para esse entendimento, o casal recorre a terapia de casal, para ser ajudado no sentido de um esclarecimento, tentando encontrar a génese da disfunção e ir ao encontro da forma mais adequada de ultrapassar o problema.

 

O facto de referir que nunca teve um orgasmo não é alarmante, muitas mulheres levam muito tempo para terem o seu primeiro orgasmo, dependerá da forma como a mulher conhece o seu próprio corpo. Há mulheres que têm muito prazer durante as relações sexuais mas não definem esse prazer como orgasmo. A forma de se sentir um orgasmo varia de pessoa para pessoa e não necessáriamente um momento para que ele possa surgir.

  

Se inicou a sua actividade sexual mais tardiamente, isso não tem a maior das importâncias, o que é relevante, é procurar encontrar a felicidade e harmonia no seu casamento, e isso passa pela comunicação, pois tudo se resolve pela palavra, e isso sim é um começo! Já procurou ajuda de especialistas para o seu problema conjugal? 

  

O meu conselho é que se descubra a si própria, sinta o seu corpo, que se liberte e que ao mesmo tempo revele as suas inseguranças ao seu parceiro, diga-lhe o que sente... o seu sentimento de solidão, e comunique sobre a vossa intimidade, decidam em conjunto quais os caminhos a seguir... existem respostas para tudo e várias estradas que podem ser percorridas, apenas nos cabe a nós encontrar esses caminhos e respostas que façam sentido.

 

A sua conjugalidade é o factor mais importante, e esse é o factor, que terá de ser resolvido em primeiro plano.

 

Obrigada

 

Foto in: matural.blogs.sapo.pt/tag/saudades


Etiquetas:

publicado por Linha de Urol. às 09:26
link do post | adicionar aos favoritos

Comentários:
De Vanessa a 10 de Maio de 2010 às 18:57
Olá,

Estou numa relação há quase dois anos.
Eu tenho 18 anos e ele tem 22.
Sou a primeira parceira sexual dele e ele é o meu primeiro parceiro.
Quando começámos a ter relações, foi complicado para mim perceber o que realmente me dava prazer mas, com o tempo apercebi-me disso. Ainda assim, ultimamente, limito-me a dar-lhe prazer, isto, é não chego a atingir o orgasmo e não sinto grande prazer durante e após o acto sexual. Estou um pouco preocupada com a situação pois, já não sei se o problema será, meu ou dele ou de outra coisa qualquer. A nossa relação não tem estado muito estável e não sei se essa pode ser uma causa.
Ainda não falei com ele em relação a isso mas, sinto que estou prestes a fazê-lo mas não sei o que dizer. Tenho lido alguma informação sobre a ejaculação precoce, mas na verdade não sei se será mesmo esse o problema.

Agradeço a atenção prestada.


Comentar post

Consultórios
DR MANUEL MENDES SILVA:
Urologia
Avenida da Liberdade nº 202, 1º.
Contacto: 21 3524276

Dr. Manuel Mendes Silva
Médico Urologista Fellow do European Board of Urology. Ex-Presidente da Associação Portuguesa de Urologia e do Colégio de Urologia da Ordem dos Médicos. Ex-Vice Presidente da Sociedade Portuguesa de Andrologia. Director da Oficina de Ética da Conderação Americana de Urologia.
CONSULTA de SEXOLOGIA em CASTELO BRANCO
Marcações de consulta de Sexologia em Castelo Branco, com a Dra. Vera Ribeiro
MORADA: Quinta da Milhã - Estrada do Salgueiro, Castelo Branco
Contacto para marcação: 272 348 860
http://www.euromedic.pt (Informe-se sobre convenções de seguros para a consulta, na Clínica). Consultas aos sábados no período da manhã!
Envie a sua questão
As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato.

E-mail: CLIQUE AQUI PARA ENVIAR
Outras Ligações
Pesquisar
 
Caracterização dos Leitores da Linha de Sexologia
Métodos Contraceptivos utilizados pelos leitores da linha de Sexologia:

Total de 426 Votos
Votação realizada de 22/02/2008 a 27/03/2008

Pílula - 213 (50%)
Preserv. Masc. - 107 (25.12%)
Coito Interrom. - 35 (8.22%)
DIU - 25 (5.87%)
Anel Vaginal - 18 (4.23%)
Abstinência - 13 (3.05%)
Implante - 5 (1.17%)
Contrac. Cirúrg. - 4 (0.94%)
Contrac. Emerg. - 2 (0.47%)
Espermicida - 2 (0.47%)
Injectável - 1 (0.23%)
Preserv. Femi. - 1 (0.23%)

Das seguintes expressões, a que melhor me descreve é:

Total de 146 Votos
Votação realizada de 27/03/2008 a 12/05/2008

Lésbica - 3 (2.05%)
Gay - 4 (2.74%)
Homossexual - 4 (2.74%)
Heterossexual - 115 (78.77%)
Bisexual - 13 (8.90%)
Nenh. desc. - 2 (1.37%)
ident. sex. oscila - 5 (3.42%)

Arquivos

Abril 2014

Dezembro 2013

Junho 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Maio 2012

Abril 2012

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Subscrever feeds