Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Linha de Urologia e Sexologia

Linha de Urologia e Sexologia

07
Mar08

Procuro somente razões que me levaram a ter sonhos frequentemente desde 2005...

Linha de Urol.
De Alice a 6 de Março de 2008 às 16:30
     
Dra.Vera Ribeiro
 
Encontrei o seu Blog por mera casualidade e li todas as sugestões referentes á sexualidade, todavia gostaria de colocar uma questão pertinente dos sentidos no plano mais psicológico que nada tem a ver com o factor sexual de forma pessoal, aqui em exclusivo.
 
Sou Deficiente Auditiva Bilateralmente desde os 18 meses de idade, de forma fortuita como inesperado e em Agosto de 2005 tive um sonho estranhissimo onde tudo começou a encaixar-se como as peças de um simples puzzle, capaz de despertar todas as impressões invulgarmente por um toque e encantamento.  
 
Um sonho povoado de imagens a beber espaços e sinais esculpidos em pormenores intensos, um bando de crianças inocentes pertencentes a um grupo. Ambos carregavam instrumentos musicais, no descampado verdejante, longe de tudo, do rebuliço e da desordem!  Olhei em sobressalto para uma delas, cabelo curto á rapaz, a face arredondada, o primeiro olhar imprevisível, um sorriso encantador, as próteses auditivas bem visíveis. Contemplava, admirada e boquiaberta. Inerte, de corpo paralisado no impulso que urgia o momento. Um jogo de palavras silenciosas.  
 
A telepatia, o renascimento de um vulto figurado, uma cópia da minha humanidade, o "eu" existente. Ela é eu. Eu vi-me no seu (meu) reflexo. Tinha nas suas (minhas) mãos, uma Flauta preta. Ela é a minha (foi) mensagem, o toque desesperado que em tempos de tempestade emanava um floco alaranjado da minha Surdez. Um homem, desconhecido empoleirado de frases soletradas, a incompreensão e frustração do seu não entendimento fez com que me assustasse ventos ondulantes. Chamou a criança surda, e pegou num pincel. A acção e os gestos transformaram-se em palavras. As cores, violeta e azul estampadas na sua (minha) face. Acordei, com o sol a brilhar no alto do céu, parecia ter feito uma grande descoberta! Interroguei para dentro dos meus botões o significado de toda esta envolvência, e em palavras que não confundem com a sua beleza deslumbrante.
 
Estive aproximadamente um ano e meio a sonhar com o formato dessa mesma cena, de diferentes dimensões e lugares surreais, enigmáticos, havia música onde entendia na perfeição cada acorde e timbres. Isto intrigou-me bastante, questionei o sentido disto tudo, tão estranhamente repetido.
 
Seria uma resposta? Uma luz? Uma simples mensagem? A verdade, sentia-me tão bem ao acordar de manhã, e viajar diariamente no mesmo trilho para a Faculdade, no entanto sem saber, sentia um vazio tremendo, um aperto de tristeza. Faltava-me alguma coisa... só não tinha a certeza, até em Dezembro de 2006 ter a coragem em enfrentar o desconhecido, arrisquei e resolvi marcar uma consulta 3 meses depois.
 
A partir daí, não tornei mais sonhar. Será que a resposta estava em torno de ser Implantada? 
 
Desculpe o texto ser longo, procuro somente razões que me levou a ter sonhos frequentemente desde 2005.
 
Obrigada pela atenção,
Cumprimentos     
 
Alice

--
Deixo-me conduzir pelo som e ali somos um só, eu e o Sun Melody, senti a ser beijada, o meu corpo era como uma melodia esvoaçante! A soada acarinhava-me a mente, o cérebro e o espírito. Tudo é música.

  Foto in: amoergosum.blogs.sapo.pt/arquivo/2004_04.html

Bom dia Alice,

 

Agradecemos a sua participação, e a sua descrição!

  

Os sonhos são espontâneos, naturais... e cabe-nos a nós criar uma intimidade com os nossos sonhos... ouvir sons, dançar, pintar, ampliar o sonho... permitindo aos aspectos mais profundos que predominam em nós, se divulguem e revelem.

 

Os recursos que dispõe nos seus sonhos favorecem uma aprendizagem intrínseca da sua vida, desde a infância, revelando a verdadeira natureza do seu ser, através de uma linguagem simbólica.

  

Sonhar traz-nos à superficie aspectos que são invisiveis, inatingiveis... Os sonhos são um caminho que percorremos sem querer, e vão sempre dar a um destino. Quando me pergunta se a resposta estava relacionada com o facto de ser "implantada", dependerá do sentido que isso terá para si, essa pode ter sido a sua meta, pois após esse facto não sonhou mais com o cenário que se vinha a repetir..

 

Sonhar enriquece a alma, é uma forma de conhecermo-nos cada vez melhor... Relatar o sonho desperta-nos a atenção sobre ele; se o tentarmos decifrar ajuda-nos a compreender muito sobre nós próprios; se conseguirmos perceber toda a sua linguagem simbólica acabamos por nos transformar...

 

Obrigada

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Dr. Manuel Mendes Silva

Médico Urologista Fellow do European Board of Urology. Ex-Presidente da Associação Portuguesa de Urologia e do Colégio de Urologia da Ordem dos Médicos. Ex-Vice Presidente da Sociedade Portuguesa de Andrologia. Director da Oficina de Ética da Conderação Americana de Urologia.

Links

Hospital de ST Louis

  •  
  • Caracterização dos Leitores da Linha de Sexologia

    Métodos Contraceptivos utilizados pelos leitores da linha de Sexologia:

    Total de 426 Votos
    Votação realizada de 22/02/2008 a 27/03/2008

    Pílula - 213 (50%)
    Preserv. Masc. - 107 (25.12%)
    Coito Interrom. - 35 (8.22%)
    DIU - 25 (5.87%)
    Anel Vaginal - 18 (4.23%)
    Abstinência - 13 (3.05%)
    Implante - 5 (1.17%)
    Contrac. Cirúrg. - 4 (0.94%)
    Contrac. Emerg. - 2 (0.47%)
    Espermicida - 2 (0.47%)
    Injectável - 1 (0.23%)
    Preserv. Femi. - 1 (0.23%)

    Das seguintes expressões, a que melhor me descreve é:

    Total de 146 Votos
    Votação realizada de 27/03/2008 a 12/05/2008

    Lésbica - 3 (2.05%)
    Gay - 4 (2.74%)
    Homossexual - 4 (2.74%)
    Heterossexual - 115 (78.77%)
    Bisexual - 13 (8.90%)
    Nenh. desc. - 2 (1.37%)
    ident. sex. oscila - 5 (3.42%)

    Arquivo

    1. 2014
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2013
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2012
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2011
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2010
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2009
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2008
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D

    Envie a sua questão

    As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato.

    E-mail: CLIQUE AQUI PARA ENVIAR