Quinta-feira, 17 de Abril de 2008
Praticar sexo anal, sem utilizar um método de barreira, pode provocar alguma doença no pénis?

De Patrícia a 16 de Abril de 2008 às 03:01

 

Cara Dra Vera,

gostaria que me esclarecesse se praticar sexo anal sem utilizar um método de barreira pode provocar alguma doença no pénis. Eu sei que o método de barreira é o único que nos protege de dst's e que depois de praticar sexo anal nunca se deve praticar sexo vaginal sem se fazer uma limpeza devida, no entanto desconheço se poderá haver algum risco mais específico para o pénis.

Grata pela atenção,
Patrícia
  
Foto in: http://abnoxio.blogs.sapo.pt/arquivo/preservativo2.jpg
Boa Tarde Patrícia,
  
Ainda bem que colocou esta questão, pois aquilo que é muito falado é na questão do membro passivo do casal, e sobre as formas de contágio.  A prática de sexo anal sem o método de barreira, preservativo, pode contagiar o pénis de infecções sexualmente transmissíveis , sim!
  

Pode apanhar uma IST através do coito sexual, mas também através do sexo oral, sexo anal ou contacto com fluidos corporais tais como esperma, saliva, sangue e corrimentos vaginais.

  

No caso de não existir, no casal, infecções sexualmente transmissíveis , existe o perigo de entrada de fezes no canal da uretra, causando infecções que se estendem ao testículo, portanto recomenda-se a devida limpeza do cólon ou a utilização de um preservativo.

  

Por exemplo, a causa mais comum de epididimite é uma doença sexualmente transmitida DST ), normalmente a clamídia , a gonorreia ou ambas. Embora o local inicial da infecção seja o tubo de passagem de urina e do sémen pelo pénis (uretra), eventualmente as bactérias espalha-se  para trás pela área reprodutiva e atacam o epidídimo . Podem levar vários meses após o encontro sexual que leva à DST aparecer e tornar epididimite . Em alguns casos, o homem tem sintomas associados à infecção da uretra. Primeiro, como uma secreção anormal no pénis ou uma sensação de ardor ao urinar e em outros casos, os sintomas da epididimite são o sinal inicial de uma DST . Em homens que praticam sexo anal, a epididimite é causada normalmente por bactérias intestinais presentes no ânus. Estas bactérias entram na uretra pelo pénis , e então migram para trás, pela área reprodutiva, até o epidídimo .

 

Logo, tanto o parceiro activo (pénis), como o passivo (ânus), estão igualmente susceptíveis de sofrerem doenças que apenas são transmitidas sexualmente, muito embora, o parceiro activo, se não utilizar o preservativo, também pode ser vitima de várias tipos de infecção e problemáticas associadas ao contacto do pénis com as fezes.

 

É por esta razão que também não aconselhada a colocação do pénis na vagina se antes esteve em contacto com o ânus , exactamente para não transportar bactérias do ânus para a vagina, e não procurar infecções na mesma.

 

Por isso, sempre que praticar sexo anal, oral ou vaginal, procurem sempre utilizar a forma mais eficaz de se protegerem que é só e apenas, utilizando um preservativo!

 

Obrigada

 


Etiquetas: ,

publicado por Linha de Urol. às 20:09
link do post | adicionar aos favoritos

Comentários:
De PP a 4 de Setembro de 2008 às 21:45
Boa noite Drª Vera Ribeiro,

Tenho relações com a minha namorada faz mais de meio ano, e recentemente, num acto irresponsável, fizemos sexo anal, sem usar preservativo.
Na manhã seguinte já tinha ardor ao urinar, pelo que à noite passei numa farmácia e pedi algo para uma possível infecção urinária, mas agora verifiquei que também tenho umas excreções semelhantes a pus.
Na altura receitaram-me Furadantina-mc 100, de 6 em 6 h. Será uma "simples" infecção, ou algo mais problemático e o melhor será ir ao médico?

A minha glande não se encontra inflamada (nem outro orgão), sinto um ardor constante, urinar é bastante doloroso (para servir de lição) e de sintomas é isso. Não tenho nenhumas dores musculares nem febre por agora.

Peço desculpa pela "consulta" online =)

Parabéns pelo blog


De Linha de Urol. a 12 de Novembro de 2008 às 23:13
Boa Noite,

Peço desculpa pelo atraso nas respostas.... Mas este tipo de situações carecem de observação médica, pelo que recomendamos que seja visto pelo urologista e efectivar exames de rastreio de infecções do tracto urinário, sendo recorrente ou não.

Sempre que praticar sexo anal, procure utilzar o preservativo como forma de protecção quer contra DST´s quer de protecção de entrada de bactérias que se encontram no anus

Obrigada.


De Marina a 29 de Outubro de 2008 às 15:18
Olá boa tarde Drª Vera Ribeiro.
Á algum tempo decidi experimentar fazer sexo anal no entanto não consegui pois senti dores muito fortes.
Parei durante uns tempos e á cerca de uns dias resolvi tentar outra vez mas é bastante doloroso não consigo continuar nem levar o acto até ao fim para além disso após a relação sexual fico dorida e também inchada.
Terei algum problema?
Haverá alguma maneira de resolver o meu problema?
Deverei consultar um médico? Que médico será o indicado?

Agradeço a atenção e fico a aguardar uma resposta,

Com os melhores cumprimentos,

Isabel


De Linha de Urol. a 12 de Novembro de 2008 às 23:19
Boa Noite,

A relação anal não é vivenciada em todas as mulheres da mesma forma e como tal, não tem de se sentir mal por isso.

O prazer obtido pelo sexo anal, é preciso ser desmistificado pela praticante, como sendo prazeroso ou não para a própria. Ou seja, se verificar que após várias tentativas continua a ser algo doloroso e desprovido de prazer, deverá avaliar a necessiadade dessa prática, pois se esta não lhe é confortável para si, não tem de a praticar contra vontade.

O relaxamento e lubrificação do esfincter é extremamente importante para conseguir obter algum prazer e não ser doloroso como refere.

O que não quer dizer que seja comum a mulher se conseguir relaxar devidamente para obter prazer.

Analise dentro de si a disponibilidade e necessidade de ultrapassar esta situação e com a ajuda do seu companheiro terá de concretizar a melhor posição e o máximo relaxamento para que não lhe inflinja dor.

Obrigada.


De Marcelo a 22 de Março de 2009 às 02:26
Cara Dra.

Tenho relações sexuais com minha parceira a anos, e decidimos exprimentar sexo anal; De cara foi tudo certo sem nenhuma complicação, sem dores nem desconfortos, mas após eu retirar meu pênis eu vi que ele estava coberto de fezes, o pior é que eu estava sem preservativo. Fora o meu constrangimento e o de minha parceira, estou muito preocupado de ter pego algum tipo de infecção.
Isso tudo me ocorreu ontem, e estou aflito com o que possa ter acontecido.
A senhora poderia me auxiliar em que posso fazer agora, para " previnir " alguns tipos de infecções, o que devo fazer, se devo tomar algum tipo de medicamento, ou algo parecido.
Aguardo sua resposta, muito grato.

Marcelo


De Anderson silva a 24 de Março de 2010 às 20:05
Tenho relação anal com minha mulher,de uns dias pra cá percerbi que meu pênis esta com umas bolinhas de pus ao redor da cabeça,pode ser alguma infecção pelo ato do sexo anal?


De André a 7 de Junho de 2010 às 07:23
Dr. estou com uma duvida, hj uma menina estava fazendo sexo oral em mim com camisinha, até ai tudo bem, depois fui penetrar o seu anus mais meu membro nao estava totalmente ereto e passei algumas vezes por cima de seu anus mais nao penetrei pois meu membro estava mole, quando fui masturbar-me para ter a erecao novamente percebi que ela tirou minha camisinha depois do sexo oral, entao fui e coloquei outra camisinha, gostaria de saber se corro algum risco de ter pegado hiv mesmo sem ter penetrado o anus da garota e so ter passado meu penis por cima do anus.

obrigado!


Comentar post

Consultórios
DR MANUEL MENDES SILVA:
Urologia
Avenida da Liberdade nº 202, 1º.
Contacto: 21 3524276

Dr. Manuel Mendes Silva
Médico Urologista Fellow do European Board of Urology. Ex-Presidente da Associação Portuguesa de Urologia e do Colégio de Urologia da Ordem dos Médicos. Ex-Vice Presidente da Sociedade Portuguesa de Andrologia. Director da Oficina de Ética da Conderação Americana de Urologia.
CONSULTA de SEXOLOGIA em CASTELO BRANCO
Marcações de consulta de Sexologia em Castelo Branco, com a Dra. Vera Ribeiro
MORADA: Quinta da Milhã - Estrada do Salgueiro, Castelo Branco
Contacto para marcação: 272 348 860
http://www.euromedic.pt (Informe-se sobre convenções de seguros para a consulta, na Clínica). Consultas aos sábados no período da manhã!
Envie a sua questão
As respostas às suas dúvidas atendem a diversos critérios. Neste serviço, não serão consideradas válidas questões com falta de enquadramento ou situações de emergência que só possam ter encaminhamento imediato.

E-mail: CLIQUE AQUI PARA ENVIAR
Outras Ligações
Pesquisar
 
Caracterização dos Leitores da Linha de Sexologia
Métodos Contraceptivos utilizados pelos leitores da linha de Sexologia:

Total de 426 Votos
Votação realizada de 22/02/2008 a 27/03/2008

Pílula - 213 (50%)
Preserv. Masc. - 107 (25.12%)
Coito Interrom. - 35 (8.22%)
DIU - 25 (5.87%)
Anel Vaginal - 18 (4.23%)
Abstinência - 13 (3.05%)
Implante - 5 (1.17%)
Contrac. Cirúrg. - 4 (0.94%)
Contrac. Emerg. - 2 (0.47%)
Espermicida - 2 (0.47%)
Injectável - 1 (0.23%)
Preserv. Femi. - 1 (0.23%)

Das seguintes expressões, a que melhor me descreve é:

Total de 146 Votos
Votação realizada de 27/03/2008 a 12/05/2008

Lésbica - 3 (2.05%)
Gay - 4 (2.74%)
Homossexual - 4 (2.74%)
Heterossexual - 115 (78.77%)
Bisexual - 13 (8.90%)
Nenh. desc. - 2 (1.37%)
ident. sex. oscila - 5 (3.42%)

Arquivos

Abril 2014

Dezembro 2013

Junho 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Maio 2012

Abril 2012

Abril 2009

Março 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Subscrever feeds